Notícias

Ver todas

Jornal UFG

Ver Todas

Eventos

  • Lançamento do filme Usina Xavantes não gosta de índio 31-1-22

    Lançamento do filme "Usina Xavantes não gosta de índio"

    31 Ene

     

    Para acompanhar a transmissão do evento pelo canal do YouTube Fred Le Blue, clique aqui.

    Clique aqui para assistir ao trailer do filme.

    Lançamento do filme Usina Xavantes não gosta de índio 31-1-22

     

    Lançamento do filme "Usina Xavantes não gosta de índio"

    Sinopse: A instalação em 2002, nas proximidades do Câmpus Samambaia da Universidade Federal de Goiás (Goiânia 2), de uma usina geradora de energia a base de óleo diesel, instalada na outrora idílica Região Norte, desde 2008, quando iniciou suas atividades, tem afetado a sustentabilidade urbana. Por seu alto impacto de vizinhança, em função da poluição atmosférica e sonora com seus, inicialmente, 50 motores (atualmente 180) de Scania em uma orquestra ensurdecedora e fétida (cheiro de óleo), a Xavantes é mais um caso de empresa que faz uso retórico e semiótico do politicamente correto para camuflar suas atividades sem compromisso socioambiental de fato. Por ser uma usina termodinâmica, por excelência, nociva à vida planetária e humana, é incompatível na origem com a não preocupação antropológica com a tribo urbana de amantes do bucolismo e da natureza, que escolheram a região Norte por o berço das águas da região metropolitana e cercada por diversas áreas de proteção permanentes (APA). Uma ofensa, inclusive, a etnia indígena a qual tomaram de assalto o nome para suavizar suas atividades daninhas.
    Apesar das recorrentes denúncias feitas pela comunidade a veículos de imprensa, à Delegacia Estadual de Meio Ambiente - DEMA, à Agência Municipal do Meio Ambiente – AMMA, Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos – SEMARH, Ministério Público Estadual, 15ª Promotoria (Meio Ambiente), a usina tem se mantido resiliente no seu projeto de dominação socioterritorial da região. Mas também de destruição da paz social e o equilíbrio ecológico, já que ela faz parte de um movimento global contrário ao Acordo de Paris, que insiste em se manter na contramão da história, defendendo uma matriz energética altamente poluente, contrário a defesa da antro-bio-geo-diversidade. 
    O filme documentário realizado pelo artista-arquiteto (arteteto) doutor em planejamento urbano Fred Le Blue Assis, formado em comunicação social pela UFG, é também uma iniciativa do Movimento Artetetura e Humanismo, do qual ele faz parte, que tem criado diversas soluções artetetônicas para a situação sociourbana insolucionável, por meio da interface entre arte, antropologia e ação social, que apontam para uma perspectiva sincrêtica e sincrônica de políticas públicas urbanas, ambientais, culturais, sociais, humanistas e sanitárias. Em Goiânia, o Movimento tem atuado com educação urbano-patrimonial e socioambiental por meio do selo “Goiânia 2030”. A ideia é repensar os caminhos que a visionária e planejada capital-símbolo das forças progressistas de 1930 e do urbanismo moderno e verde vanguardista tomou, estando hoje cada vez mais sitiada pelo capitalismo rural e mentalidade ruralistas. Mantidos por uma trindade perfeita de forças políticas, econômicas e musicais, esse espectro mais pragmatistas (ou será antipragmatistas) tende a ver a natureza como inimigo do progresso, quando, na verdade, já está provado que o desenvolvimento urbano e agrícola “sustentável”, como a palavra sugere, são os únicos que podem garantir o equilíbrio entre os interesses imediatos e futuros de sobrevivência, que permita conservar a vida na Terra e na cidade de forma digna e saudável, hoje e sempre.
    Fonte: Fred Le Blue Assis, diretor do documentário
  • Patrimônio 4.0: conectando dimensões da realidade

    24 Mar a 26 Mar

    O evento Patrimônio 4.0: conectando dimensões da realidade, busca reunir pesquisadores nacionais e internacionais para discutir os possíveis impactos do paradigma 4.0 sobre o Patrimônio Cultural Edificado, por meio da articulação em um ambiente de divulgação e troca de conhecimentos sobre a área de tecnologia, inovação e ciência. O evento nasce da parceria de grupos de pesquisa envolvidos na temática do Patrimônio Cultural Arquitetônico, contando com a comunidade acadêmica, especialistas e profissionais das áreas de interesse.
    A realização desse evento é uma oportunidade de encontros e trocas sobre o Patrimônio Cultural Arquitetônico na dimensão 4.0, com enfoque nas tecnologias digitais, contemplando temas abrangentes como documentação, conservação, gestão, reabilitação, e suas especialidades como monitoramento, simulação ambiental, internet das coisas, machine learning, dentre outras.

     

    descrição patrimonio

    datas patrimonio

     

     

Ver todos

Fique Atento

  • Papo Estratégico (1)

    Papo Estratégico

    20 Dic a 23 Mar

    FCT promove evento Papo Estratégico

    O evento faz parte da disciplina de Gestão Estratégica do curso de Engenharia de Produção e contará com a participação de profissionais de diversos segmentos

    A disciplina de Gestão Estratégica do curso de Engenharia de Produção da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Federal de Goiás (FCT/UFG) - Câmpus de Aparecida, promove a partir de 20 de dezembro de 2021, uma série de encontros com profissionais de diversos segmentos para discutir sobre o gerenciamento estratégico. As aulas são abertas para toda a comunidade e contará com encontros presenciais e online.

    O docente do curso de Engenharia de Produção da FCT/UFG, Sólon Bevilacqua, está à frente da disciplina de Gestão Estratégica e conta com a colaboração do egresso do Programa de Pós-Graduação em Administração Pública da FCT/UFG, Makário Orozimbo Júnior. O objetivo é aproximar a teoria desenvolvida no curso à realidade do mercado, ao oferecer aos alunos e demais participantes o contato com diferentes perspectivas na área de gestão. Para isso, buscou-se renomados profissionais no mercado de trabalho de segmentos distintos para compartilharem seus conhecimentos e experiências.

    O evento envolve representantes dos setores público e privado, como Geancarlo Pires do Grupo Loup; Rogério Carneiro da Secretaria de Estado de Administração do Estado de Goiás; Viviane Sarmento da Diageo; Dinah Leite da Embraer, entre outros. Os encontros acontecerão até o final da disciplina em abril de 2022, sempre às segundas ou quartas. Para acompanhar a programação do evento, siga a página @papoestratégicoufg no Instagram, pois outros convidados confirmarão a presença ao longo da disciplina. Não é necessário se inscrever para participar.

    (Fonte: FCT/UFG)

     

    Papo Estratégico (1)

    Papo Estratégico (2)

     

    Papo Estratégico (3)

     

    Papo Estratégico (4)

     

     

Mundo UFG discute a pandemia e os seus efeitos nos mais pobres

Rádio UFG

Simpósio promovido pelas IFES de Goiás discute s dimensões, impactos e consequências da crise da Covid-19

A UFG

A Universidade Federal de Goiás foi fundada em 1960 com a fusão de cinco faculdades já existentes. Com 102 cursos de graduação, mais de 6 mil vagas disponíveis por ano na graduação e mais de 28 mil alunos, está presente nas cidades de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Goiás. Além da graduação, a UFG oferece 78 cursos de pós-graduação entre mestrados, doutorados e mestrados profissionais.

Reitoria UFG
Localização
Regional Goiânia
Regional Goiás
Clique para carregar o mapa

Câmpus Samambaia

Avenida Esperança s/n

Câmpus Colemar Natal e Silva

5ª Avenida - Setor Leste Universitário

Câmpus Aparecida de Goiânia

R. Mucuri, s/n - St. Conde dos Arcos, Aparecida de Goiânia - GO, 74968-755

Clique para carregar o mapa

Campus Jatobá - Cidade Universitária

BR 364, km 195, nº 3800

CEP 75801-615

Campus Riachuelo

Rua Riachuelo, CP 03

CEP 75804-020

Clique para carregar o mapa

Campus I

Av. Dr. Lamartine Pinto de Avelar, 1120

Setor Universitário - CEP 75704-020

Campus II

Avenida Castelo Branco, s/n

Setor Universitário - CEP 75704-020

Clique para carregar o mapa

Avenida Bom Pastor, S/n - Setor Areião, Goiás