Reino Unido
  • Ver todas
  • Painel Econômico
    Colunistas

    PAINEL ECONÔMICO

    Queda da economia já é a maior da história do país, mas Goiás deve registrar queda menor do que em outras regiões do país

    Leia mais...

  • Ver Todas
  • I Ciclo Internacional de Direitos Humanos - Do Isolamento à Insurgência

    I Ciclo Internacional de Direitos Humanos - Do Isolamento à Insurgência

    25 Jun a 30 Jul

    I Ciclo Internacional de Direitos Humanos - Do Isolamento à Insurgência

    Do isolamento à insurgência, ciclo internacional reflete sobre direitos humanos na América Latina

     

    Equipe de Comunicação



    Núcleos-e-coletivos de instituições universitárias e movimentos sociais organizaram o evento

     

    Em tempos de pandemia e incertezas, instituições universitárias e movimentos sociais populares se mobilizam para debater Direitos Humanos. Trata-se do I Ciclo Internacional de Direitos Humanos - Do Isolamento à Insurgência, numa organização conjunta de 18 núcleos de pesquisa, pós-graduação e extensão sobre a temática, além do apoio de outros seis. 

    O evento começa nesta quinta-feira, dia 25, com o I Seminário Reinventar Direitos Humanos em Tempos de Resistência. O prof. José Geraldo, da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília, faz a conferência de abertura. Com duas mesas semanais, terças e quintas-feiras, 17 horas, esta primeira etapa vai até o dia 29 de julho.

    Após intervalo de três semanas, o ciclo recomeça com o II Seminário Internacional América Latina e suas Narrativas Insurgentes, de 25 de agosto ao final setembro, nos mesmos dias e horário. As transmissões ao vivo, por canal youtube, serão dos Laboratórios Integrados em Jornalismo Compartilhado Magnífica Mundi. As inscrições online são pelo portal Even3.com.

     

    Mostra

     

           O evento, fruto de parcerias entre projetos e núcleos de universidades - com vivências, pesquisas ou mesmo pós-graduação – movimentos sociais populares, produtoras, cineclubes e comunidades, surge da necessidade de aprofundar a reflexão, pública e coletiva, sobre esses temas, bem como maneira de superar alguns limites impostos, às vezes mais severos, pelo período especial da pandemia.

    Razão pela qual, além do ciclo com mesas teóricas e rodas de conversa, está sendo preparada, também, a Mostra Cinematográfica- os direitos humanos na América Latina e Caribe, a ser diluída ao longo do evento, com exibições de curtas, debates próprios e a participação de cineastas profissionais, de cineclubes populares, movimentos sociais, povos originários, quilombolas e ciganos do continente.



    Parcerias

     

    O I Ciclo Internacional de Direitos Humanos, portanto, tornou-se possível - enquanto ação, articulada e articuladora – graças ao esforço das instituições e grupos sociais em construir e sustentar um tipo de contribuição compartilhada, na pesquisa e extensão, apesar das adversidades acentuadas pela violência em e de governos conservadores nos últimos anos, da falta de recursos financeiros e das distâncias físicas.

    Neste contexto, a primeira iniciativa, ano passado, com o encontro sobre América Latina e as narrativas insurgentes, veio de um esforço conjunto dos Laboratórios e Coletivo Magnífica Mundi (Curso de Jornalismo/UFG), Coletivo Recicla Goiás, Gwatá – Núcleo de Pesquisa em Agroecologia, da Universidade Estadual de Goiás (UEG Cidade de Goiás) e Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (NEABI).

    Com vínculos à pesquisa e pós-graduação, participam da construção da atual edição ampliada do evento -  além do NEABI, Gwatá e Magnífica - o Instituto de Pesquisa de Direito e Movimentos Sociais (IPDMS); Escola Popular de Planejamento da Cidade e Laboratório Modelo de Arquitetura e Urbanismo (LAMAU), via 10caminhos, da Universidade de Integração Latino Americana (UNILA); DIVERSITAS, da Universidade de São Paulo (USP) e Universidade de Brasília (UnB).

    Da mesma maneira, participam, também da organização, o Projeto Energia das Mulheres da Terra, Coletivo Recicla Goiás, Núcleo de Gira Leodegária de Jesus, Escola e Comunidade do Sertão, em Alto Paraíso, Projetos de extensão universitária Cineclube Ismael Silva de Jesus, do Instituto Federal de Goiás (IFG), Médio Araguaia - terra e território e Tanto Cerrado e Tanto Mar – Cuba-Brasil, ambos da FIC/UFG. 

    As atividades contam, ainda, com o apoio dos Programas de Pós-Graduação Interdisciplinar em Direitos Humanos (PPGIDH) e em Direito Agrário (PPGDA), além do Núcleo Interdisciplinar de Direitos Humanos (NDH), todos vinculados à Universidade Federal de Goiás (UFG), Silmoê Filmes, Comissão Pastoral da Terra (CPT) e Comissão Dominicana de Justiça e Paz do Brasil. 

     

    Inscrições

     

        Para ter acesso às inscrições das mesas e a programação das atividades, basta acessar o link https://www.even3.com.br/cidh2020/. Lembrando que todas as mesas dos seminários e os debates da mostra cinematográfica serão transmitidas ao vivo pelo canal YouTube, da Magnífica Mundi. Para mais informações e conteúdos na íntegra, acessar as redes sociais dos organizadores, ou a página no instagram @ciclodireitoshumanos.



  • lives cultura na ufg

    14ª Semana de Lives #Cultura na UFG

    14 Jul a 16 Jul

    As Lives #CulturaNaUFG estão com um novo formato. Às terças com espetáculos transmitidos diretamente do Centro Cultural UFG, sem público e seguindo os protocolos de segurança; às quartas serão destinadas às discussões com dois ou mais convidados; e às quintas, as lives serão um convidado (a) ou coletivo transmitidas diretamente da casa ou locais em que os convidados estiverem presentes.

     

    Segue abaixo a programação da 14ª semana do Programa Lives #CulturaNaUFG

    Terça - 14/07/2020 -     Leonardo Feichas (UFAC)

    Quarta - 15/07/2020 -   Lançamento blog #CartasParaUmaCasa, Glayson Arcanjo e Paulo Duarte, com a Participação Edward Madureira Brasil, Lucilene Maria de Sousa, Flavia Maria Cruvinel,  Maria Tereza Gomes da Silva e Leonardo Eloi

    Quinta - 16/07/2020 -   Rainy Ághata  e Fernando Boi 

     

    Sobre o #CulturaNaUFG

    A Universidade Federal de Goiás (UFG) tem transmitido uma série de shows ao vivo por meio do YouTube, desde o dia 30 de março de 2020. O #CulturaNaUFG é um projeto da Pró-reitoria de Extensão e Cultura (Proec) em parceria com a TV UFG, a Rádio UFG e a Secretaria de Comunicação da UFG (Secom). De acordo com a pró-reitora adjunta, Flávia Maria Cruvinel, a ideia surgiu em atendimento às medidas estabelecidas pelo Comitê da UFG para o Gerenciamento da Crise Covid-19 e ao Decreto Estadual que proíbe a realização de eventos durante o período de quarentena. A partir de junho, as apresentações ocorrem de terça-feira a quinta-feira, sempre às 20h pelo canal do Centro Cultural UFG no YouTube.

     

     

  • Café com Ciência_300X180.jpg

    Palestra "Sobre lipídios e fulerenos, o que a (Bio)Física tem a dizer?"

    15 Jul
    O Prof. Sebastião Mendanha (currículo Lattes) discute na Live do Café com Ciência, no dia 15/7 às 12h45, a interação entre nanopartículas à base de carbono, conhecidas como fulerenos (C60), e membranas biológicas. Esse trabalho foi recentemente publicado na Journal of Molecular Liquids (disponível aqui), sendo desenvolvido em colaboração com o Prof. Dr. Guilherme Colherinhas (currículo Lattes) e o discente Eyber Alves do PPG-FIS. Simulações computacionais atomísticas no contexto de dinâmica molecular (MD) e também resultados de ressonância de spin eletrônico serão apresentados avaliando o potencial do C60 para a entrega de fármacos. A palestra, intitulada " Sobre lipídios e fulerenos, o que a (Bio)Física tem a dizer?", será realizada de forma remota na quarta-feira, dia 15/07/2020, iniciando-se às 12h45.
    .
    Sobre lipídios e fulerenos, o que a (Bio)Física tem a dizer?
    Palestrante: Prof. Dr. Sebastião Mendanha
    Afiliação: IF-UFG
    Data: 15/07/2020 (quarta-feira)
    Horário: 12h45
    Participar pelo YouTube: https://youtu.be/EptyWyDFL44
    Participar pelo Google Meet: Obrigatório utilizar e-mail do Gmail ou da UFG. Inscrições até terça-feira, pelo link: https://forms.gle/rArnPS1s64bspxfG6
    Resumo:
    A descrição do comportamento das membranas biológicas tem sido um verdadeiro desafio para pesquisadores de diversas áreas. Em especial, os físicos têm dado importantes contribuições acerca do entendimento da termodinâmica, estrutura, comportamento funcional e dinâmico de diversos tipos de biomembranas. A Física das biomembranas é muito interessante pois essas estruturas são compostas de moléculas relativamente grandes, flexíveis e que possuem vários graus de liberdade intramoleculares. Além disso, as membranas lipídicas se auto-organizam espontaneamente em estruturas quase bidimensionais quando são expostas a soluções aquosas.
    Nanopartículas construídas a partir de alotrópicos de carbono, especialmente o fulereno, têm atraído um interesse crescente em nanomedicina devido às suas propriedades físicas e químicas únicas e às suas aplicações associadas a administração de fármacos. Devido à necessidade da descrição das interações entre fulerenos e membranas biológicas, nessa apresentação vamos relatar o estudo de simulações computacionais atomísticas no contexto de dinâmica molecular (MD) e também resultados de ressonância de spin eletrônico para elucidar os processos envolvidos na interação entre compostos de fulereno C60 com membranas lipídicas de 1,2-dioleoil-sn-glicero-3-fosfocolina enriquecidas com colesterol.
  •  Debate_Mauro_Iasi-Motyrõ.webp

    Debate "Consciência de Classe e crise do capitalismo: um olhar desde a periferia"

    15 Jul

     Debate_Mauro_Iasi-Motyrõ.webp

    O Núcleo Interdisciplinar de Estudos, Pesquisa e Extensão “Trabalho, Questão Social e Direitos Humanos na Periferia do Capitalismo” Motyrõ de realizará no dia 15 de julho, às 17h, o debate virtual “Consciência de Classe e crise do capitalismo: um olhar desde a periferia”, com a presença do professor doutor Mauro Luis Iasi. Para assistir ao debate, acesse o YouTube Oficial da UFG ou https://habitaracidade.com/motyrõ

    Mauro Luis Iasi é Professor Associado I da ESS da UFRJ. Departamento de Política Social e Serviço Social Aplicado. Graduado em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1983), mestre em Sociologia pela Universidade de São Paulo (1999) e Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo (2004). Participa do Núcleo de Estudos e Pesquisas Marxistas (NEPEM- ESS - UFRJ). Educador popular do NEP 13 de Maio. Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Teoria Sociologica, Sociologia Política e Sociologia do Trabalho. Concentra sua atenção atualmente nos seguintes temas: ideologia, consciência de classe, classes sociais, processos políticos, partidos, educação popular e teoria do Estado. No mesmo evento, acontece também o lançamento do Motyrõ como projeto parceiro na plataforma "habitaracidade.com".

    Sobre o Motyrõ

    Núcleo interdisciplinar e interinstitucional, estabelecido na Unidade Acadêmica Especial de Ciências Sociais Aplicadas da Regional Goiás da UFG com a finalidade de integrar, incrementar e consolidar ações de pesquisa, extensão e ensino realizadas por docentes e pesquisadores articuladas a partir da temática comum do trabalho humano, em suas múltiplas dimensões, na realidade da periferia do capitalismo. O Motyrõ tem por objetivo geral desenvolver atividades de caráter investigativo, didático- pedagógico, cultural, artístico, tecnológico, e de interação com a sociedade, tendo por eixo articulador o tema do trabalho na periferia do capitalismo e suas interfaces com a questão social, a questão urbana, as organizações e os direitos humanos.

  •  Educacao Digital Redes Sociais.jpg

    Palestra "Educação Digital e os processos comunicativos"

    15 Jul

     Educacao Digital Redes Sociais.jpg

    Esta atividade será realizada pela Assessoria Educacional do INF, em parceria com o projeto EDUCAÇÃO DIGITAL e tem como objetivo discutir de que forma a educação digital tem impactado os processos comunicativos da sociedade, durante a pandemia.

    O tema do painel é: Educação Digital e os Processos Comunicativos em uma sociedade Pandêmica e será composto pela jornalista Gabriela Marques; pelo Psicanalista e Pedagogo Francisco Neto e será coordenado pela Técnica em Assuntos Educacionais e Assessora Educacional do INF, Raimunda Delfino dos Santos.

    O público-alvo é a população em geral: comunidade externa; servidoras/es terceirizadas/os da UFG; estudantes, docentes e técnicas/os.

     

    Tema: Educação Digital e os Processos Comunicativos em uma sociedade Pandêmica

    Participantes:

    Raimunda Delfino dos Santos - Técnica em Assuntos Educacionais e Assessora Educacional do INF

    Gabriela Marques - Jornalista

    Francisco Neto - Psicanalista e Pedagogo

  •  cartas02.jpg

    Centro Cultural UFG comemora 10 anos

    15 Jul
    O Centro Cultural UFG comemora 10 anos de atividades em 2020 e, continuando suas ações ao longo do ano, lança na próxima quarta-feira, dia 15 de julho as 20h no Canal da UFG_Oficial no Youtibe o blog #CartasParaUmaCasa dos artistas Glayson Arcanjo e Paulo Duarte. Após uma semana do lançamento da programação comemorativa a data, ocorrido no dia 10 de marco, o espaço fechou as portas devido a crise sanitária causada pela Covid19. Desta forma, desde o dia 30 de março de 2020, o Centro Cultural UFG/Pró-reitoria de Extensão e Cultura da UFG com apoio da TV UFG, Rádio UFG, Secretaria de Comunicação da UFG  e Reitoria Digital vem transmitindo o programa  Lives #CulturaNaUFG, sempre às 20h pelo canal da UFG no YouTube.
    Na programação alusivas aos 10 anos do CCUFG estava prevista a Exposicão “Entre Ruínas e Demolições”, de Glayson Arcanjo, com curadoria de Paulo Duarte, que seria aberta para visitação pública no final de abril. A partir do novo cenário de distanciamento social, a Direção e a Coordenação de Programação de Artes Visuais juntamente com os artistas Glayson Arcanjo e Paulo Duarte, buscaram viabilizar uma outra possibilidade de ação em meio digital para que o público pudesse desfrutar do processo de criação deste trabalho. O blog foi desenvolvido na plataforma Tainacan customizada pela Universidade Federal de Goiás.
    #CartasParaUmaCasa
    #CartasParaUmaCasa é uma ação de extensão que se desenvolve na forma de correspondências visuais trocadas entre Glayson Arcanjo e Paulo Duarte, professores da Faculdade de Artes Visuais da UFG, como forma de estender e tornar público questões relativas aos processos artísticos; de curadoria; do pensamento crítico e reflexivo relativos a exposição “Entre Ruínas e Demolições” programada para acontecer em abril 2020 no Centro Cultural UFG e adiada por motivos da Covid-19. É também um convite aberto participação de pessoas interessadas em escrever sobre diversos aspectos da Casa; casas vividas, casas lembradas, casas imaginadas, casas habitadas, etc. em tempos passados e nos dias atuais, nesse momento de distanciamento social.
    Detalhes da Ação
    #CartasParaUmaCasa
    A pandemia de Covid-19 que rapidamente se espalhou pelo mundo fez com que a paralisia tomasse conta de nossas vidas. Desde janeiro de 2020 vínhamos preparando a exposição «Entre ruínas e demolições» que havia de inaugurar-se em 27 de abril de 2020 no Centro Cultural da UFG, em Goiânia. A exposição não se inaugurou, mas aqui estamos. Com o adiamento da mostra e dada a impossibilidade de ocuparmos a galeria de modo presencial, criamos este espaço virtual como extensão da exposição e via possível para nos conectarmos à você e às outras pessoas que, assim como nós, também encontram-se em casa. 
    Como ponto de partida, criamos três frentes de ação, que se concretizam com a escrita e trocas de mensagens: 1) #Correspondencias, 2) #CartasACasa e 3) #Notas. Te convidamos a passear por este espaço virtual em andamento e habitá-lo conosco nas múltiplas conversas e pensamentos individuais e coletivos em torno da casa, este lugar que se fez tão presente neste período incerto de quarentena. 
    #Correspondências
    #Correspondências é um lugar comum, compartilhado e criado através da troca de cartas entre Paulo e Glayson. As correspondências trocadas entre os pesquisadores tiveram como ponto de partida os encontros para planejamento da exposição «Entre ruínas e demolições», as conversas que evidenciam o processo criador e historiográfico/curatorial e as alterações sofridas com adiamento da exposição ocasionado com o início da Covid-19 no Brasil. 
    #CartasACasa
    #CartasACasa é um convite e um espaço de reflexão e pensamento coletivo. A pandemia nos forçou a estar isolados em casa, um lugar que nos é familiar mas que de pronto se mostrou estranho gerando inquietações, frustrações e reflexões num eterno vai-e-vem entre o passado, presente e futuro. De repente, nos encontramos todos frente a um espelho que nem sempre nos devolve a imagem esperada. Entendemos a casa como um lugar físico, mas também como um lugar simbólico onde guardamos lembranças sobre quem fomos mas também sobre quem somos. Compartilhe conosco escritos, reflexões, devaneios. Faça uma viagem por sua casa, conte-nos! Escreva, desenhe, grave uma nota de áudio, um vídeo, apresente uma foto da sua casa antiga, da nova, do seu lugar preferido dentro dela, etc… há infinitas formas e meios de participar:
    - sobre a sua primeira casa da qual você lembra. (Essas casas que habitamos no passado muitas vezes são lugares simbólicos importantes).
    - sobre as mudanças de casa que você fez (Muitos de nós passamos por mudanças de casa, quando criança ou adulto, como foi a experiência?) 
    - sobre habitar sua casa neste momento (Sua impressões da casa neste período de isolamento).
    sobre casas e espaços em ruínas (Caminhando por nossas cidades vemos casas ou edifícios em ruínas, há alguma especial para você?).
    #Notas
    #Notas é um espaço onde o artista Glayson Arcanjo aproveita o momento de isolamento para compartilhar suas reflexões em torno ao seu processo criativo, recuperando os grandes temas que permeiam o conjunto de sua produção artística como as ruínas, demolições, apagamentos, rastros e rasuras. Trata-se de pensamentos em voz alta, recortes, pensamentos fragmentados que nos auxiliam a entrada em seu mundo artístico e criativo.
    MiniBio
    Glayson Arcanjo de Sampaio é natural de Belo Horizonte, MG. Vive e trabalha em Goiânia, GO. É artista, professor e pesquisador vinculado a Faculdade de Artes Visuais FAV e atual coordenador da Galeria da FAV. Doutor em Artes Visuais pela UNICAMP (2018) Mestre em Artes pela Escola de Belas Artes da UFMG (2008) e Bacharel em Educação Artística pelo Instituto de Artes da UFU (2006). Tem como interesse de pesquisa as práticas artísticas contemporâneas, processos de criação e desenho. Algumas imagens e textos do artista podem ser acessados no site: www.glaysonarcanjo.com
    Paulo Henrique Duarte Feitoza é professor da área de «História da Arte e da Imagem» na Faculdade de Artes Visuais da Universidade Federal de Goiás (FAV/UFG). Possui doutorado em História da Arte pela Universidade de Girona, Espanha (2017); Mestrado em Comunicação e Estudos Culturais (2012) e Graduação em História da Arte (2010), pela mesma universidade. Atualmente é vice-líder do Núcleo de Investigação em Histórias da Arte – NIHA/UFG. Tem experiência na área de História da Arte, com ênfase nas épocas moderna e contemporânea.
     cartas02.jpg
     cartas01.jpg
  • Ver todos
  •  cartas02.jpg

    Centro Cultural UFG comemora 10 anos

    15 Jul
    O Centro Cultural UFG comemora 10 anos de atividades em 2020 e, continuando suas ações ao longo do ano, lança na próxima quarta-feira, dia 15 de julho as 20h no Canal da UFG_Oficial no Youtibe o blog #CartasParaUmaCasa dos artistas Glayson Arcanjo e Paulo Duarte. Após uma semana do lançamento da programação comemorativa a data, ocorrido no dia 10 de marco, o espaço fechou as portas devido a crise sanitária causada pela Covid19. Desta forma, desde o dia 30 de março de 2020, o Centro Cultural UFG/Pró-reitoria de Extensão e Cultura da UFG com apoio da TV UFG, Rádio UFG, Secretaria de Comunicação da UFG  e Reitoria Digital vem transmitindo o programa  Lives #CulturaNaUFG, sempre às 20h pelo canal da UFG no YouTube.
    Na programação alusivas aos 10 anos do CCUFG estava prevista a Exposicão “Entre Ruínas e Demolições”, de Glayson Arcanjo, com curadoria de Paulo Duarte, que seria aberta para visitação pública no final de abril. A partir do novo cenário de distanciamento social, a Direção e a Coordenação de Programação de Artes Visuais juntamente com os artistas Glayson Arcanjo e Paulo Duarte, buscaram viabilizar uma outra possibilidade de ação em meio digital para que o público pudesse desfrutar do processo de criação deste trabalho. O blog foi desenvolvido na plataforma Tainacan customizada pela Universidade Federal de Goiás.
    #CartasParaUmaCasa
    #CartasParaUmaCasa é uma ação de extensão que se desenvolve na forma de correspondências visuais trocadas entre Glayson Arcanjo e Paulo Duarte, professores da Faculdade de Artes Visuais da UFG, como forma de estender e tornar público questões relativas aos processos artísticos; de curadoria; do pensamento crítico e reflexivo relativos a exposição “Entre Ruínas e Demolições” programada para acontecer em abril 2020 no Centro Cultural UFG e adiada por motivos da Covid-19. É também um convite aberto participação de pessoas interessadas em escrever sobre diversos aspectos da Casa; casas vividas, casas lembradas, casas imaginadas, casas habitadas, etc. em tempos passados e nos dias atuais, nesse momento de distanciamento social.
    Detalhes da Ação
    #CartasParaUmaCasa
    A pandemia de Covid-19 que rapidamente se espalhou pelo mundo fez com que a paralisia tomasse conta de nossas vidas. Desde janeiro de 2020 vínhamos preparando a exposição «Entre ruínas e demolições» que havia de inaugurar-se em 27 de abril de 2020 no Centro Cultural da UFG, em Goiânia. A exposição não se inaugurou, mas aqui estamos. Com o adiamento da mostra e dada a impossibilidade de ocuparmos a galeria de modo presencial, criamos este espaço virtual como extensão da exposição e via possível para nos conectarmos à você e às outras pessoas que, assim como nós, também encontram-se em casa. 
    Como ponto de partida, criamos três frentes de ação, que se concretizam com a escrita e trocas de mensagens: 1) #Correspondencias, 2) #CartasACasa e 3) #Notas. Te convidamos a passear por este espaço virtual em andamento e habitá-lo conosco nas múltiplas conversas e pensamentos individuais e coletivos em torno da casa, este lugar que se fez tão presente neste período incerto de quarentena. 
    #Correspondências
    #Correspondências é um lugar comum, compartilhado e criado através da troca de cartas entre Paulo e Glayson. As correspondências trocadas entre os pesquisadores tiveram como ponto de partida os encontros para planejamento da exposição «Entre ruínas e demolições», as conversas que evidenciam o processo criador e historiográfico/curatorial e as alterações sofridas com adiamento da exposição ocasionado com o início da Covid-19 no Brasil. 
    #CartasACasa
    #CartasACasa é um convite e um espaço de reflexão e pensamento coletivo. A pandemia nos forçou a estar isolados em casa, um lugar que nos é familiar mas que de pronto se mostrou estranho gerando inquietações, frustrações e reflexões num eterno vai-e-vem entre o passado, presente e futuro. De repente, nos encontramos todos frente a um espelho que nem sempre nos devolve a imagem esperada. Entendemos a casa como um lugar físico, mas também como um lugar simbólico onde guardamos lembranças sobre quem fomos mas também sobre quem somos. Compartilhe conosco escritos, reflexões, devaneios. Faça uma viagem por sua casa, conte-nos! Escreva, desenhe, grave uma nota de áudio, um vídeo, apresente uma foto da sua casa antiga, da nova, do seu lugar preferido dentro dela, etc… há infinitas formas e meios de participar:
    - sobre a sua primeira casa da qual você lembra. (Essas casas que habitamos no passado muitas vezes são lugares simbólicos importantes).
    - sobre as mudanças de casa que você fez (Muitos de nós passamos por mudanças de casa, quando criança ou adulto, como foi a experiência?) 
    - sobre habitar sua casa neste momento (Sua impressões da casa neste período de isolamento).
    sobre casas e espaços em ruínas (Caminhando por nossas cidades vemos casas ou edifícios em ruínas, há alguma especial para você?).
    #Notas
    #Notas é um espaço onde o artista Glayson Arcanjo aproveita o momento de isolamento para compartilhar suas reflexões em torno ao seu processo criativo, recuperando os grandes temas que permeiam o conjunto de sua produção artística como as ruínas, demolições, apagamentos, rastros e rasuras. Trata-se de pensamentos em voz alta, recortes, pensamentos fragmentados que nos auxiliam a entrada em seu mundo artístico e criativo.
    MiniBio
    Glayson Arcanjo de Sampaio é natural de Belo Horizonte, MG. Vive e trabalha em Goiânia, GO. É artista, professor e pesquisador vinculado a Faculdade de Artes Visuais FAV e atual coordenador da Galeria da FAV. Doutor em Artes Visuais pela UNICAMP (2018) Mestre em Artes pela Escola de Belas Artes da UFMG (2008) e Bacharel em Educação Artística pelo Instituto de Artes da UFU (2006). Tem como interesse de pesquisa as práticas artísticas contemporâneas, processos de criação e desenho. Algumas imagens e textos do artista podem ser acessados no site: www.glaysonarcanjo.com
    Paulo Henrique Duarte Feitoza é professor da área de «História da Arte e da Imagem» na Faculdade de Artes Visuais da Universidade Federal de Goiás (FAV/UFG). Possui doutorado em História da Arte pela Universidade de Girona, Espanha (2017); Mestrado em Comunicação e Estudos Culturais (2012) e Graduação em História da Arte (2010), pela mesma universidade. Atualmente é vice-líder do Núcleo de Investigação em Histórias da Arte – NIHA/UFG. Tem experiência na área de História da Arte, com ênfase nas épocas moderna e contemporânea.
     cartas02.jpg
     cartas01.jpg
  • TV UFG

    Mundo UFG discute a pandemia e os seus efeitos nos mais pobres

    Rádio UFG

    Rádio UFG

    YOUTUBE UFG

    Simpósio promovido pelas IFES de Goiás discute s dimensões, impactos e consequências da crise da Covid-19

    Serviços

    Sistemas UFG

    Portal UFGNet

    Sistema Eletrônico de Informações

    SEI - Sistema Eletrônico de Informações

    Minha UFG

    Ordem de Serviço de TI

    OS - Ordem de Serviço

    Hospital Veterinário

    Centro de Línguas

    Hospital das Clínicas

    Sistema de Bibliotecas

    Sibi - Sistema de Bibliotecas

    Portal de Periódicos

    Portal de Periódicos

    E-mail UFG

    E-mail UFG

    Inscrições Abertas

    Editais

    Centro de Seleção

    Centro de Seleção

    A UFG

    A Universidade Federal de Goiás foi fundada em 1960 com a fusão de cinco faculdades já existentes. Com 102 cursos de graduação, mais de 6 mil vagas disponíveis por ano na graduação e mais de 28 mil alunos, está presente nas cidades de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Goiás. Além da graduação, a UFG oferece 78 cursos de pós-graduação entre mestrados, doutorados e mestrados profissionais.

    Reitoria UFG
    Localização
    Regional Goiânia
    Regional Goiás
    Clique para carregar o mapa

    Câmpus Samambaia

    Avenida Esperança s/n

    Câmpus Colemar Natal e Silva

    5ª Avenida - Setor Leste Universitário

    Câmpus Aparecida de Goiânia

    R. Mucuri, s/n - St. Conde dos Arcos, Aparecida de Goiânia - GO, 74968-755

    Clique para carregar o mapa

    Campus Jatobá - Cidade Universitária

    BR 364, km 195, nº 3800

    CEP 75801-615

    Campus Riachuelo

    Rua Riachuelo, CP 03

    CEP 75804-020

    Clique para carregar o mapa

    Campus I

    Av. Dr. Lamartine Pinto de Avelar, 1120

    Setor Universitário - CEP 75704-020

    Campus II

    Avenida Castelo Branco, s/n

    Setor Universitário - CEP 75704-020

    Clique para carregar o mapa

    Avenida Bom Pastor, S/n - Setor Areião, Goiás